.

.

.

.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

37 - Me empresta

Eu acho que emprestar as coisas não é uma das tarefas mais divertidas. E este é um dos principais motivos de brigas entre irmãos. Deixar o egoísmo de lado e emprestar as coisas diminuiria bastante o número de brigas entre eles.
Mas, é muito chato ter que emprestar as nossas coisas porque tem gente que abusa. Eu conheci um rapaz que tinha acabado de comprar um playstation original, novinho em folha. Só que a molecada da rua dele começou a pedir emprestado. Então, ele foi até uma feirinha, comprou um playstation falsificado e bem barato só para emprestar para a molecada. Tem pessoas, eu sou uma delas, que fica sem jeito de dizer "não" e as pessoas mal intencionadas se aproveitam disso para pedir tudo emprestado.
E existem pessoas que não têm zelo pelas coisas dos outros. De tanto minha irmã do meio insistir eu emprestei para ela uma calça jeans e ela arrebentou o zíper. Isso já se passou há semanas e ela ainda não mandou arrumar a minha calça. Meu pai já emprestou vários de seus livros para vários amigos e eles nunca devolveram os livros.
Há uns três anos atrás o meu sonho era ter uma camiseta preta. Um dia eu comprei a tão sonhada camiseta. Na época eu e mais algumas amigas de trabalho fazíamos academia, nós levávamos roupa de academia dentro da bolsa para malhar depois do expediente. Teve uma vez que uma das minhas amigas esqueceu a roupa de malhar em casa e perguntou se eu tinha pelo menos uma camiseta para emprestar para ela. Na ocasião eu vestia uma blusinha Baby Look que não serviria nela, então resolvi emprestar minha camiseta preta. Quando terminamos de malhar ela disse que levaria a camiseta para casa dela para lavar. Á partir daí ela começou a enrolar para devolver a camiseta. Cada dia era uma desculpa. Primeiro ela disse que a camiseta ainda estava no varal secando. Depois disse que precisava passar a camiseta. Depois disse que havia esquecido a camiseta em casa. Após vários dias ela me apareceu com uma camiseta branca, alegando que a mãe dela tinha deixado cair cândida na minha camiseta e ela teve que comprar uma nova. Como na loja não tinha da cor preta ela comprou branca. Simples assim. Eu empresto uma blusa preta e me devolvem uma branca. Que legal né gente!
Conheço muita gente que odeia emprestar o carro e eles alegam medo de batida.
Quando vou à praia minha irmã mais velha odeia me emprestar o protetor solar dela. Ela me diz: "Por que você não compra um para você?".
Eu e minhas irmãs sempre tivemos o costume de levar creme na praia para passar no cabelo senão nosso cabelo fica horrível. E elas também não gostam de me emprestar seus cremes para pentear. Se eu não esconder meus perfumes minha irmã do meio acaba com tudo.
Teve uma época em que eu trabalhava e todos os dias eu ía a uma banca de jornal na hora do almoço e comprava revistinhas. Bastava eu pôr os meus pés na empresa denovo que todas as meninas me pediam as revistas emprestadas. Eu emprestava, mas, era de má vontade porque elas me devolviam a revista toda dobrada, rabiscada e com orelhas.
Agora vou falar dele. O temido. O vilão dos empréstimos. O que ninguém gosta de emprestar, pelo menos eu não conheço ninguém que goste. O dinheiro. Emprestar dinheiro é fogo viu! Ainda bem que todo mundo sabe que eu vivo sem um tostão furado no bolso, assim ninguém me pede emprestado.
Uma vez eu tive um cartão de crédito e me apareceu tanta gente pedindo meu cartão emprestado para comprar roupa mas, eu nunca emprestei, sempre dizia que tinha esquecido o cartão em casa.
Há anos atrás tinha aquela novela chamada "Tropicaliente", e tinha uma personagem que precisava ir a uma festa, ou uma formatura, não me lembro direito. E ela precisava de um acompanhante então, pediu emprestado o namorado de uma outra personagem, só que ela era apaixonada pelo namorado da outra. Vocês emprestariam seus namorados em uma situação como essa mulherada?
Quando empresto algum CD ele sempre volta arranhado. É incrível como tem gente que não tem cuidado com as coisas dos outros. Parece que algumas pessoas têm um super zelo por suas próprias coisas mas, com as coisas dos outros não estão nem aí. Deveria ser ao contrário né! Já que não é meu, aí que eu vou ter o dobro de cuidado!
Mas, nesse mundo ainda existem muitas pessoas "mão aberta", ainda bem. Porém, deve existir muitas pessoas que não emprestam determinadas coisas nem sob ameaça de morte.
Quando eu conheço e confio na pessoa eu empresto muitas coisas numa boa e acredito que muita gente seja assim também. Porém, uma pessoa que nunca inventou uma desculpa para não ter que emprestar algo, deve ser raro.
Quando alguém não quer emprestar algo, deve ser por causa do zelo que ela tem com suas coisas e acaba ficando insegura, com medo de que não cuidem bem de suas coisas, ou por egoísmo mesmo. Tem gente que tem ciúme de suas coisas.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

35 - Não tem Graça

Image Hosted by ImageShack.us

Dizem os especialistas que quando uma pessoa cai no chão, não tem graça nenhuma. E nós damos risada mesmo sabendo que não tem graça.
O motivo que nos leva a rir é discutido até hoje, não há nada conclusivo. Eu vi isso na televisão.
Alguns especialistas dizem que quando uma pessoa cai no chão, nós rimos ou pelo menos sentimos vontade de rir dela por alívio de não ter sido a gente que caiu. De tanto alívio a gente ri.
Outros dizem que o inesperado faz a gente ri, quando a pessoa cai no chão de repente, a surpresa é engraçada.
Já outros defendem a tese de que quando uma pessoa cai no chão, nós rimos porque nos sentimos superior a ela. É como se a gente pensasse:
-Que burro, caiu no chão!
Se eu chamo ele de burro é porque eu sou inteligente então, automaticamente eu estou me valorizando, me sentindo superior a ela. Esse sentimento de superioridade nos faz rir de felicidade. É como se a gente se sentisse bem ao ver o outro se dando mal.
Quando uma pessoa que eu conheço cai no chão, eu acho que dou risada ou pelo menos sinto vontade de rir porque não estou acostumada a ver aquela pessoa naquela posição, toda estendida no chão, de pernas para o ar, com a cara no chão enfim, dependendo da posição que ela caiu, eu dou risada porque acho a posição engraçada.
E quando a gente cai, todo mundo da risada, nós ficamos com muita raiva ou com vergonha, só que depois de algum tempo, as pessoas já se esqueceram do episódio e nós, os protagonistas do tombo, finalmente conseguimos rir do que aconteceu. É aquela velha frase "depois que passa a gente ri". Nesse caso eu acredito que rimos por alívio de já ter passado, aquele vexame todo já passou e foi esquecido.
Por que rimos ou temos vontade de rir quando uma pessoa cai no chão? Qual dos três argumentos faz mais sentido na tua opinião?
Primeiro: Rimos por alívio de não ter sido conosco.
Segundo: O inesperado é engraçado, rimos porque a surpresa nos faz rir.
Terceiro: Rimos porque nos sentimos superior a pessoa que caiu.
Beijos!

34 - Premiação

Recebi um selinho do Blog Vários Assuntos.
O Blog
Vários Assuntos o nome já diz tudo, lá todos os tipos de assuntos são abordados e com muita inteligência.
Ele me premiou com o selinho abaixo. Adorei o Prêmio, estou muita grata!

Repasso este selo para o Blog da Marsyah Três Contra Um. E também para o Blog do Hamiltom Brito Poesias.


O Blog Polêmica recebeu novos selinhos. Desta vez quem me premiou foi o Blog Três Contra Um.
O Blog Três Contra Um é um blog que fala sobre vários tipos de assuntos com muita criatividade e bom humor. Muito obrigada Marsyah, amei. Fui presenteada com os selos abaixo:
“Este blog é mara“, que é oferecido aqueles blogs que nos fazem rir mas que têm sempre uma pontinha (ou “pontona“) de ensinamento.
Prêmio Blog Mara

Prêmio Dardos
Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.
O Prêmio Dardos tem certas regras:

1. Aceitar exibir a distinta imagem.
2. Linkar o blog do qual recebeu o prêmio.
3. Escolher quinze 15 blogs para entregar o Prêmio Dardos.

Eu premio estes 15 blogs com o Prêmio Dardos:

quarta-feira, 23 de julho de 2008

33 - Superando

O namoro acabou e você ainda gosta dele. Isso acontece.
O melhor à fazer é superar.
Tire da cabeça a ideia de que ele terminou o relacionamento só para fazer "charminho". Se ele disse que acabou é porque acabou.
Eu acredito em amor platónico mas, em muitos casos não é mais amor, é apenas uma ideia fixa que a pessoa coloca na cabeça.
Se ele disse que não quer mais, acredite nele e siga em frente com tua vida. Não fique anos e anos presa em um relacionamento que já acabou, não desperdice anos de tua vida suspirando por alguém que desprezou o teu amor.
Quando o rompimento do namoro é ainda recente e você só pensa em se trancar no quarto para chorar, faça isso. Chore bastante mas, jamais chore na frente dele e nem dos amigos dele. Não adianta querer comovê-lo com tuas lágrimas porque ele não vai ficar com "dó" de você a ponto de querer se reconciliar. Se você chorar na frente dele, ele só vai se achar "o tal" pois, agora sabe que tem alguém que o ama tanto a ponto de chorar por ele.
Quando tuas amigas disserem que ele não te merece, disserem que quem perdeu foi ele, que não vale a pena chorar por ele, que ele não merece tuas lágrimas, acredite nelas. É a mais pura verdade. Não é só papo de amiga querendo levantar o teu astral. É verdade mesmo. Esse cara não te merece e quem perdeu foi só ele. Você ganhou e muito.
Depois de chorar bastante dentro do quarto e no ombro de pessoas queridas, chega a hora de reagir. Volte a sair, volte a estudar e volte principalmente a se alimentar. Retome tua rotina.
E se ele aparecer com outra namorada? Ai que vontade de sair correndo e chorar!
Nada de chorar na frente dele hein. Se for preciso, corra para longe dele e chore. Mas, na frente dele haja naturalmente, sem ficar dando gargalhadas altas, sem ficar se mexendo exageradamente e até dançando só para chamar a atenção do menino pois, todo mundo percebe, inclusive ele, que você está querendo se aparecer.
Pede ajuda para as tuas amigas. Pede para elas saírem espalhando para todo mundo (sem exagerar) que você está super bem, que você está bem melhor sem ele. Essa notícia vai incomodá-lo e ele vai baixar o ego rápidinho.
Se ele te disser "oi" responda "oi" para ele também mas, se você ainda está muito magoada e ainda não consegue olhar na cara dele, nesse caso é melhor que você se afaste dele, procure evitar os lugares que você sabe que ele estará lá.
Olha! Aqui se faz, aqui se paga.
Se ele brincou com você, se ele brincou com os teus sentimentos, se ele estava te usando o tempo todo, isso tudo voltará para ele um dia.
Quando esse tipo de situação acontece, muitas meninas ficam cheias de "grilos" na cabeça como por exemplo, eu sou feia, eu sou gorda, eu sou chata, o meu beijo não é legal e muitas outras "caraminholas". Mas, nada disso é verdade. Você continua sendo uma menina linda, bacana e muito querida.
Se ele não te quer mais é porque você é muita areia para o caminhãozinho dele e ele não estava dando conta do recado. Deus permitiu que isso acontecesse porque Ele tem uma pessoa especial para você, alguém à tua altura.
E desencana dele viu. Tem muito menino bonito e legal por aí, o teu ex não é o Rei da Cocada Preta não.
E encontre outro amor. Mas, ame e namore de coração. Não namore com ninguém só para provocar o ex. Não brinque com os sentimentos de ninguém, mostre que você não é igual ao teu ex, você é superior a ele e você sim sabe amar de verdade.

32 - Selo

Oba! A Aline me indicou para ganhar este selo abaixo:

Muito Obrigada Aline, me sinto muito honrada. Para ganhar este selinho é necessário seguir as seguintes regras:

O prêmio deve ser atribuí­do aos blogs que vocês considerem bons. Entende-se por bons blogs aqueles que vocês costumam visitar regularmente e deixar comentários. Se você recebeu o "Diz que até não é um mau blog", deve escrever um post indicando a pessoa que lhe deu o prêmio com um link para o respectivo blog. Neste post deve aparecer o selo e as regras. Indique outros blogs ou sites para receberem o prêmio. Exibir orgulhosamente o selo do prêmio no seu blog, de preferência com um link para o post em que fala dele e de quem te presenteou.

Bom, o Blog que me indicou foi o Blog da Aline PUFFY-DREAMS. O Blog dela segue o segmento de "Diários Virtuais" onde ela escreve sobre coisas que aconteceram em seu dia, e confesso que o dia-a-dia dela é bem interessante. Pelo vocabulário que ela utiliza em seus posts, me leva a crer que ela é uma pessoa meiga e de Bem com a Vida, não tem tempo ruim para ela.

Agora vou indicar os outros Blogs para receberem o selo também e fazer um breve relato sobre eles. Foi muito difícil a escolha, todos os blogs que visito são maravilhosos mas, hoje só vou indicar três. Minhas outras amigas blogueiras não fiquem chateadas. Em outra oportunidade, quando eu receber novos selos eu premiarei outras pessoas.

1ª Indicação: Blog da Teca Tudo que há de Bom. Acredito que o Blog dela seja do mesmo segmento que o meu. Ela fala sobre os assuntos do cotidiano, fazendo com que o leitor reflita sobre seu comportamento em diversas situações. Pode ser considerado também como um Blog de auto-ajuda. Muito bom o blog dela.

2ª Indicação: GigaFoto da Valzinha GIGA DA VALZINHA. É um Blog lindo, no segmento de gifs. Ela faz lindos gifs que deixam o Blog cada vez mais bonito. Não é à toa que o Giga dela é bastante requisitado em diversos concursos.

3ª Indicação: Blog da Camila. Ela fala sobre acontecimentos da vida dela, também expõe suas opiniões sobre diversos assuntos e faz lindos versos românticos. Vale a pena visitar o Blog dela também.

É isso meninas. Podem pegar o selinho e postar em seus blogs e não esqueçam de postar as regras também.


Beijos à todos!

domingo, 20 de julho de 2008

29 - Amizade ou Companhia para Balada?

Hoje, dia 20 de Julho, é o Dia do Amigo. Então vou falar sobre amizade. Vou falar de uma experiência que eu tive.
Eu sou uma pessoa muito caseira, sempre fui.
Na escola ou no trabalho, sempre fiz várias amizades. Sempre fui cúmplice dos meus amigos, gosto de ser ajudadora e gosto de ser uma boa ouvinte. Sou leal aos meus amigos e não sou falsa.
Assim como todas as amigas, minhas amigas me convidavam para ir com elas ao shopping, festas, etc. É aí onde eu sempre me dei mal.
Para me divertir um pouco e para curtir a companhia das minhas amigas, eu aceitava sair com elas. Acontece que, eu tenho horário para chegar em casa e não é sempre que eu estou afim de sair afinal, eu sou bem caseira.
Aos poucos, elas foram ficando de segredinhos entre elas e não me contavam, me deixavam de fora. Eu ficava muito chateada por causa disso afinal, amigas não precisam estar 24 horas por dia juntas.
Na escola eu sempre fui cooperativa com elas, muitas vezes até contava para elas a resposta de muitas lições. Já entreguei cartinhas para os meninos que elas gostavam, já servi de Cupido e por diversas vezes eu tomei as dores delas quando elas "levavam um fora" de algum menino.
Com as amigas do serviço, eu por diversas vezes inventei desculpa para o chefe para justificar o atraso delas ou a ausência delas, já dividi meu almoço, por algum motivo já atendi clientes no lugar delas, entre outras coisas mais.
E só porque eu não tinha e continuo não tendo "pique" para acompanhar o ritmo delas nas noitadas à fora elas me escondem os segredos e ficam falando mal de mim. E todo o meu sacrifício e carinho não contam? Qual o problema de eu ser mais quietinha, os verdadeiros amigos apesar das diferenças não se gostam do mesmo jeito?
Foi aí que eu percebi que durante a minha vida toda eu encontrei pouquíssimas amigas, o que eu encontrei aos montes foram companheiras de balada.
Com as companheiras de balada é assim: Elas dizem ser suas amigas e enquanto você as acompanha nas festas é uma cumplicidade total, é um carinho total entre vocês. Elas sempre estarão com você!
Você pode se perguntar: Elas estarão comigo em todos os momentos?
Não. Só nas festas! Se todos os momentos forem momentos de festa, aí elas estarão sim, em todos eles.
Por isso hoje eu estou bem mais seletiva com as minhas amizades. Não vou confiando logo no primeiro que aparece e ouvi dizer que é muito bom a gente testar os nossos amigos para saber se eles são mesmo amigos verdadeiros.

Bom, falar dos outros é fácil né! Então, vamos chamar este texto para nós mesmos agora.
Nós também temos que olhar para nossas atitudes para saber se estamos sendo amigos verdadeiros ou estamos usando algumas pessoas apenas como companhia para balada. Devemos olhar também os nossos sentimentos, principalmente os nossos sentimentos. Eu devo identificar se realmente gosto daquela pessoa e realmente sinto que sou amiga (o) dela. Ou será que eu nem tenho tanto carinho por ela assim e no fundo ela é só uma companhia para balada?
E o que estamos realmente procurando? Procuramos amigas ou companheiras para balada?
Eu posso falar por mim, eu procuro amigos verdadeiros e não uso ninguém como companhia de balada porque eu não desejo para os outros o que não desejo para mim.

Deixando essas companheiras de balada de lado, ter um amigo é muito gostoso e ser amigo é mais gostoso ainda. Amizade não é sinônimo de grude. Apesar de que quando a gente ama muito um amigo(a) a gente sente vontade de passar mais tempo ao lado dele (a).
Então à todos os meus amigos e amigas da vida real, à todos os meus amigos e amigas virtuais, à todos os amigos e amigas que visitam meu blog e à você meu amigo e amiga que está lendo este post, eu lhes desejo com toda a sinceridade do mundo, desejo do fundo do meu coração um Feliz Dia do Amigo.
Um Feliz Dia do Amigo para o Giba, é meu amigo que sempre comenta aqui no meu blog em anônimo. Feliz Dia do Amigo Giba.

Beijos à Todos!


quinta-feira, 17 de julho de 2008

28 - Tem vezes em que a gente implora por uma Mentira

Mentira é uma palavra que ninguém gosta mas, tem vezes em que imploramos por ela.
Quando alguém muito querido nos deixa para morar no céu, essa é uma das vezes em que imploramos para que tudo seja uma grande mentira, não conseguimos acreditar que aquilo esteja acontecendo.
Uma pessoa que precisa trabalhar para garantir o sustento de outras pessoas e de repente perde o seu emprego, ela também implora para que seja mentira o que está acontecendo.
Quando somos traídos, também custamos à acreditar no que aconteceu e novamente imploramos para que tudo seja mentira, seja um grande mal entendido. Ao olhar para o caos que se tornou o nosso planeta, quisera eu que isso tudo fosse mentira. Que fosse mentira todas as rebeliões que acontecem nos presídios, as crianças sendo abandonadas, mortas, os jovens usando drogas, a música e a dança se denegrindo, a natureza desaparecendo, a guerra se fortalecendo, o amor esfriando, os casais se separando e tanto as mulheres quanto os homens esquecendo seus próprios valores. E quem já foi vítima de violência, acho que não preciso nem falar!
Ah! Como eu queria que fosse mentira!
Queria que aquela pessoa que tanto amei voltasse.
Queria conseguir um bom emprego.
Queria fazer com que ninguém traísse minha confiança.
Mas, o que aconteceu não se pode mudar, ainda que seja difícil continuar nossa caminhada.
A verdade é dura e não precisamos aceitá-la mas, precisamos encará-la.
Deus não criou a mentira, ele é contra a mentira e a favor da verdade.
Por isso, Ele criou a coragem, a força e nos chamou de HOMENS, para que possamos encarar todas as verdades de nossas vidas por mais difíceis que essas verdades sejam.
Ele nos ampara e nos faz entender que a vontade que temos de que determinadas situações sejam mentiras, nos deixa fraco e nos incentiva à fugir dos problemas.
A verdade não é assim!
Ela nos fortalece e quando o sofrimento passa, percebemos o quanto somos valentes e que conseguir viver aqui na terra sem fazer esforços e sem derramar lágrimas é uma Grande Mentira.

terça-feira, 15 de julho de 2008

27 - Homem x Mulher

Eu fui buscar no dicionário o significado da palavra machismo e só confirmei o que eu já imaginava.
O dicionário define a palavra machismo desta forma:
"Machismo" de macho.
Atitudes ou modos de macho; ideologia segundo a qual o homem domina socialmente a mulher.

Era exatamente o que eu pensava. É que tem pessoas que acham que o machismo são coisas que homens podem fazer e mulheres não. Mas, o machismo são coisas que o homem pode fazer mas, que exercem uma vantagem deles sobre as mulheres. O machismo são coisas que homem pode fazer mas, desde que essas coisas sejam vantajosas para ele, desde que a mulher seja dominada ou que ela fique em desvantagem.
O feminismo não é o contrário do machismo, como muita gente pensa. O feminismo é o combatedor do machismo. As feministas são contra a idéia dos homens exercerem vantagem sobre mulheres e mulheres exercerem vantagem sobre homens.
Também não vamos confundir mulheres feministas com mulheres machistas. E o pior é que existem mulheres machistas. Muitas mulheres gostam de ser dominadas pelos homens. Não estou dizendo quem está certo e quem está errado, cada um é feliz à seu modo. Eu mesma sinto dentro de mim que eu nasci para ser "Amélia" e nasci para paparicar marido (apesar de ainda não ter). Mas, eu jamais vou aceitar um homem me dizendo que eu tenho obrigações. Tudo o que eu faço é por prazer, se quando eu me casar, eu pegar gosto por ser dona de casa (é o que eu suspeito) vou cuidar da minha casa e do meu marido por amor, não por obrigação. Marido e mulher devem dividir os deveres e não separar os deveres. Jamais pensar: "Isso é para mulher e isso é para homem", nada disso. A mulher faz determinada tarefa porque gosta e o homem faz determinada tarefa porque gosta. E eles têm a liberdade de trocar de tarefa também. Até quando vierem os filhos, tanto o homem quanto a mulher devem sentir prazer em cuidar dos filhos juntos e não ficarem discutindo para ver quem deve cuidar, se é a mãe ou o pai.

Também deixo aqui o significado da palavra feminismo. De acordo com o dicionário; "Feminismo" de femina. Sistema que preconiza a igualdade de direitos entre a mulher e o homem.

Beijos!

segunda-feira, 14 de julho de 2008

26 - A Ciência também Erra

Mas, este post não é sobre a Ciência não, ele é sobre Racismo.
Eu estava assistindo na TV Câmara um programa para jovens e o tema do programa naquele dia era Racismo.
Naquele programa eu aprendi que quem criou o racismo foi a ciência.
Quando os Europeus descobriram as Américas, se espantaram com aquelas pessoas diferentes e de pele mais escura, tanto índios quanto africanos. Então, a ciência logo afirmou: " -É uma outra raça".
Depois de muitos anos de estudos e mais estudos, pesquisas e mais pesquisas, no final do século XVIII (18) a ciência concordou que não havia nada de diferente naquelas pessoas e finalmente concluiu: " -Só existe uma raça no mundo, a raça humana".
Porém, o racismo já estava implantado na mente das pessoas e está até hoje.
Quando o cantor Netinho de Paula tinha um programa na TV Record muitos diziam que ele fazia o programa para negros, por isto ele foi chamado de racista várias vezes, afinal, estava discriminando os brancos.
Mas, o que eu vejo é o seguinte: - Olhando para todos os programas da televisão brasileira a maioria dos apresentadores são brancos, os convidados do programa também são brancos e um ou outro convidado é negro, uns dois ou três. Eu me lembro que antigamente no Programa Domingo Legal, eram convidados 6 artistas para participar das brincadeiras. Os artistas convidados eram todos brancos, ás vezes uns dois eram negros mas, ás vezes. E é assim em vários outros programas de várias emissoras.
Por isso eu nunca achei o programa do Netinho um programa racista. A maioria dos convidados do programa dele eram negros e um ou outro era branco. Se os brancos fazem isso (porém, ao contrário) e ninguém fala nada, por que o Netinho não podia fazer também?
No Brasil a maioria da população são mulheres por isso em todo lugar sempre tem mais mulher do que homem, na escola, na rua, na igreja, "vixe" em tantos lugares. Até na platéia dos programas de televisão é uma mulherada só.
Isso acontece por que nesses lugares que eu citei existe uma grande discriminação contra os homens? Não.
Todos estes lugares são lugares públicos, a maioria de freqüentadores são mulheres porque elas são maiores em número.
Então, eu acho que deveriam ter muito mais negros na televisão e em qualquer outro lugar não por racismo contra brancos mas sim, por uma questão de números. Matemáticamente falando, deveriam ter muito mais negros nos programas de televisão e em qualquer outro lugar.
Mas, como nós sabemos que discriminação existe, o número de negros é menor.
De acordo com o Ipea o número de brancos no Brasil será menor que o número de negros ainda este ano. Atualmente são 49,7% de brancos e 49,5% de negros e menos de 1% amarelos e índios.
Eu fico triste pelos índios. A diminuição da população indígena foi causada não só pela vinda dos brancos para o Brasil mas, também pela vinda dos negros. (Me corrijam se eu estiver errada, a última coisa que quero é discriminar alguém).
Bom, vamos jogar fora o nosso racismo pois, só existe uma raça no mundo: A Raça Humana!

25 - Liberdade

Liberdade é algo muito relativo, uns dizem que têm, outros dizem que não, enfim, não é sobre 'quem tem e quem não tem' que quero falar. O que quero dizer é muito simples. Ser livre ou estar livre, não é simplesmente fazer tudo o que vier na cabeça. Achar que um sentimento de liberdade é sair de casa e voltar a hora que quiser sem ter que dar satisfações aos pais, também achar que você é livre para beber, fumar, sair de balada toda semana, usar drogas, pixar as ruas escrevendo todas as suas revoltas, ficar na internet até a hora que te "der na telha", você pode estar enganado, isso pode ser uma escravidão. Quem usa drogas não consegue parar de usar, isso significa escravidão e não liberdade. Muita gente pensa que é livre mas, na verdade é escrava. É escrava das "paixões" do mundo material, é escrava do álcool, é escrava até mesmo das baladas, da internet, de seus ídolos, é escrava da beleza, entre outros. Somos livres para fazer o que quisermos porém, se somos fortemente criticados a respeito de algo que pretendemos fazer, ou se causamos discórdia e discussões na nossa família, precisamos refletir: -Será que estou sendo livre ou escrava desse "algo" que quero fazer? Isso está me fazendo bem? Se é tão bom assim por que causou tantas opiniões adversas? Será que eu consigo viver sem isso? Será que eu consigo me divertir sem bebida? Será que consigo me acalmar sem cigarro?
Seja livre! Não seja escravo.
Beijos à Todos!

sexta-feira, 11 de julho de 2008

24 - Nosso valor

Nós seres humanos temos o costume de estragar tudo, denegrir tudo. Nada mais é puro.
Muitas músicas não são mais puras, já as denigrimos com letras que insentivam a vulgaridade, a irresponsabilidade, as drógas e o crime.
A dança também não é mais pura. Muitas delas têm movimentos que interpretam uma relação sexual, que para mim, este tipo de dança é de péssimo gosto.
O sexo também foi denigrido, muitas pessoas praticam o sexo de maneira contrária da que Deus quer, Ele fez o sexo para nós humanos praticarmos de maneira pura também.
A verdade é que nem o ar que respiramos é mais puro. Já tiramos a pureza até do ar, graças à nossa poluição. Até o ar a gente denigriu.
A única coisa pura que ainda resta neste mundo, já estão de olho também. Estou falando das crianças. Elas sim são puras de verdade. Mas, os pedófilos estão aí querendo aproveitar-se delas. Não podemos deixar que isso aconteça.
A CPI da pedofilia é uma das poucas coisas que dão certo no Brasil. E devemos valorizá-la. Se hoje uma coisa dá certo aqui, amanhã outra coisa dará certo ali, e depois ali, no outro dia ali, até que um dia muitas coisas estarão funcionando no Brasil. Otimismo sempre.
Devemos parar de valorizar os problemas e valorizar o nosso objetivo e o nosso objetivo é um Brasil melhor para todos. Eu assisti uma palestra em que o palestrante dizia o seguinte: - Jesus Cristo quando entregou sua própria vida não valorizou os problemas, ele valorizou apenas seu objetivo que era salvar a humanidade. E conseguiu. Se ele ficasse valorizando os problemas como, "eu vou sentir dor, vou sentir vergonha, mesmo morrendo nem todo mundo vai crer em mim" entre outros problemas que existiram, ele jamais teria feito o que fez. Mas, ele não se importou com os problemas e se focalizou apenas em seu objetivo que era salvar o homem.
Este é um bom exemplo à ser seguido. Vamos valorizar o que ajuda o país à melhorar, não vamos valorizar tudo de errado que acontece nele. Devemos identificar os problemas e valorizar as soluções. Mas, estamos identificando as soluções e valorizando os problemas do tipo, "brasileiro é um povo besta, só sabe ser enganado". Não vamos valorizar os defeitos do povo, vamos valorizar as qualidades. Somos um povo lutador e alegre.
Muita gente diz que eu sou políticamente correta. Bom, não sendo políticamente corrupta, por mim está ótimo!


Beijinhos!

segunda-feira, 7 de julho de 2008

22 - Traição

Por que as pessoas traem?
Ao meu ver, elas traem porque não têm limites.
Assim como ninguém é responsável pela minha felicidade ou pela minha infelicidade, afinal, eu sou 100% responsável por mim e todos são 100% responsáveis por si mesmo, eu não levo ninguém a me trair, não tenho essa capacidade. Se eu fui traída a culpa não é minha. Pessoas podem me ofender, eu me magôo se quiser, basta dar ouvidos às ofensas. Caso eu não dê ouvidos, ninguém irá conseguir me magoar.
No caso da traição é a mesma coisa. Posso agir de qualquer maneira em minha relação, se fui traída, foi porque meu parceiro quis me trair. Ele é 100% responsável por ele, eu não obrigo ninguém a me trair.

Limites!
Todo ser humano precisa de limites.
Se eu me comprometo com alguém, devo estabelecer até onde posso ir. Até onde posso chegar quando alguém estiver me paquerando. Para depois não dar a desculpa de que "a carne é fraca" ou "aconteceu". Se aconteceu foi porque os limites foram ultrapassados, se é que existiu limite nessa pessoa.
Não é certo trair e depois colocar a responsabilidade no outro, colocar a culpa no outro.
Ser comprometida com uma pessoa e se apaixonar por outra, também não é desculpa para traição. Primeiro resolva-se com o atual parceiro (a) e só depois ingresse no outro relacionamento.
Quem trai, engana. E eu escutei uma frase assim: "Quem não é fiel no mínimo, não será fiel no muito”.
Por isso, quem comete "leves" traições, se é que dá para medir traição, enfim, quem simplesmente deixa de dizer que é comprometido (a) para não "queimar o filme" ou dá uns beijinhos aqui, outros ali, ninguém vai saber mesmo né; provavelmente, essa pessoa vai trair a esposa (ou marido) quando for casado (a) e aí, as conseqüências serão muito piores, principalmente se já tiver filhos nessa relação.

Têm pessoas que não conseguem ser fiel nem a Deus. E se desviam do caminho Dele.

Nas novelas, raramente um relacionamento acaba sem traição.
E na vida real nós sabemos que muitos casais se separam sem ter havido uma traição entre eles.
Ainda falando das novelas, em sua grande maioria, o mocinho ou a mocinha nunca são solteiros. Sempre um dos dois é comprometido. Então, em algum momento da novela, eles se encontram, se apaixonam, ficam juntos, traindo então seus atuais parceiros, que provavelmente serão os antagonistas, os vilões. E durante a novela inteira, o mocinho com a mocinha vivem uma "linda" história de amor e no último capítulo terminam felizes para sempre.
Mas, nós sabemos que tudo o que começa errado a tendência é dar errado. Portanto, não nos enganemos com as novelas, os autores têm uma péssima mania de romantizar a traição, de embelezar a traição.
E traição é uma coisa Negativa. Traição é sinônimo de enganação, é sinônimo de mentira. Trair é maldade, é falta de consideração para com a outra pessoa.
Não deseje para os outros, não faça com os outros o que você não deseja para você.
Aproveitar a vida não é se aproveitar das pessoas.

Beijos!

quinta-feira, 3 de julho de 2008

21 - Aceitação

É muito difícil conviver com o que não gostamos. Mas, por que não gostamos? É preciso identificar esse motivo para que possamos aceitar a nós mesmos.
Nós não aceitamos a aparência que temos por que os outros não acham bonito? Nós nos olhamos com os olhos dos outros então?
A discriminação dói, ela magoa, entristece. As nossas diferenças devem ser motivo de orgulho mas, as ofensas contra nossas características físicas, as transformam em motivo de vergonha.
Quando uma pessoa é freqüentemente zombada, humilhada, ridicularizada em público, ela pode ter seqüelas dessa situação para o resto da vida, como por exemplo, ela pode perder a confiança em si mesmo, ter a auto-estima baixa, entre outras seqüelas que podem surgir.
As pessoas gostam de cabelo liso, cintura fina, ceios "avantajados", nariz reto e fino, barriga "tanquinho", olhos claros, orelhas pequenas e celulite zero. Por isso quem não se enquadrar neste conceito de beleza, infelizmente, vai ser motivo de zombaria, vai ouvir que seu nariz é assim, é assado. Orelha disso, orelha daquilo. Cabelo de alguma coisa. Se formos altos demais ou baixos demais, gordos demais ou magros demais, seremos motivo de chacota.
Resumindo; querem um corpo perfeito. Perfeito aos olhos deles que gostam de zombar dos outros né, pois para mim não existem feições feias, existem feições diferentes umas das outras. Mas, todo mundo quer ser igual para não ser humilhado. Todos querem estar no padrão.
Quem tem dinheiro para mudar sua aparência faz milhares de tratamentos, plásticas e passa a vida inteira presa nisso. E quem não tem condições passa a vida inteira sofrendo, frustrado (a) e não se aceitando.

Eu vejo dessa maneira: - É tudo uma questão de moda. Ninguém tem características feias, elas simplesmente não estão na moda. Eu me lembro que antigamente considerava-se feio mulheres com seios grandes, elas eram até complexadas, sonhavam em diminuir o tamanho dos seios. Hoje todo mundo quer aumentar os seios. Hoje todo mundo quer aumentar o tamanho dos lábios, que há pouco tempo atrás quem tinha a boca carnuda era chamada de beição (essa eu falo por experiência própria rs), antes ninguém achava bonito, hoje todo mundo acha lindo.
Se de repente uma mulher com seios pequenos fizer o maior sucesso, as outras mulheres vão correr para as clínicas de cirurgia plástica para retirar o silicone.
Isso mostra que as pessoas que modificam sua aparência são pessoas que se olham com os olhos dos outros e se comparam aos outros.
Seguir padrão de beleza é uma tremenda de uma falta de autenticidade.

Nós não precisamos que os outros nos achem bonitos. Ou precisamos? Para quê? Não devemos ficar nos comparando a ninguém. Se os olhos azuis daquela moça são lindos, os meus olhos negros ou orientais também são. Se o cabelo liso daquela moça é bonito, o meu cabelo encaracolado também é.
Ficar se comparando aos outros, querer ser igual aos outros, só nos faz sofrer. Buscar ser magra igual a vizinha, amiga, irmã, atriz, enfim, só nos traz sofrimento, nunca nos traz alegria porque é uma busca que não termina.

Portanto, antes de tomarmos a decisão de modificar alguma característica de nosso corpo devemos pensar: - Aqueles que tanto riram e nos ridicularizaram, é exatamente essas mesmas pessoas que queremos agradar. Queremos que elas gostem da gente, da nossa aparência.
Será que vale a pena? Acho que essas pessoas não merecem nosso sacrifício, afinal a vida inteira elas só fizeram a gente não gostar da gente mesmo. Só fizeram a gente odiar a gente mesmo e não nos aceitar. E ainda queremos agradá-las? Elas não merecem.
Eu sou assim: - Não admito mais piadinhas a meu respeito. Não admito mais humilhações. Me chateou, me ofendeu? Eu viro a cara. E essa pessoa para mim morreu. Eu respeito todo mundo e exijo respeito em troca.
Com essa atitude, eu não estou perdendo amizades, eu estou vendo quem são meus amigos de verdade, quem realmente me respeita.
Lógico que essa atitude radical não é a mais indicada mas, de qualquer forma, todos que se incomodam com piadinhas e se sentem humilhados devem encontrar uma maneira de conscientizar as pessoas, de que "comigo ninguém mexe mais".
Todo mundo me fala que eu não aceito brincadeira, e eu não aceito mesmo. Quando um humorista faz uma piada e a platéia não ri, não é que a platéia não sabe brincar, o problema está no humorista que não sabe fazer piada. E eu acho que toda vez que alguém não aceitar uma brincadeira minha o problema está em mim e na piada que eu fiz. Vai ver, a piada não é uma piada aceitável. Ninguém é obrigado a rir ou a gostar do que eu falo.
Outra coisa; quando alguém te ofender, deixa entrar por um ouvido e sair pelo outro, jamais deixe entrar no coração. No coração só coisas boas, ok?

Uma coisa que eu aprendi, é que ninguém é 100%.
Por mais que a gente trabalhe nossa mente ou nosso emocional para nos aceitarmos, nunca chegaremos a perfeição. Sempre teremos algo que vamos tentar mudar. Quando alguém vai buscar tratamento para mudar algum probleminha emocional, como por exemplo, timidez, agressividade, etc. Ela consegue melhorar muito mas, nunca será 100%. Ainda terá situações que a deixem tímida ou agressiva.
É absolutamente natural não aceitarmos algum defeito, seja ele físico ou defeito de caráter. Cuidar do cabelo, da pele, das unhas, toda mulher sabe como isso faz bem para gente e melhora o nosso humor. O que determina se eu me aceito ou não me aceito é a quantidade. Fazer plásticas no nariz, na boca, usar lente para mudar a cor dos olhos, fazer lipo, colocar silicone em tudo quanto é lugar do corpo e fazer isso tudo sem limites, está na hora de eu parar para pensar, tentar me livrar dos "traumas" que me fazem sofrer e me libertar da opinião dos outros.
Existem cinco dicas que eu procuro seguir diariamente:

* Nunca se compare a ninguém.
* Nunca se olhe com os olhos dos outros.
* Nunca deixe uma ofensa entrar no teu coração.
* Não preciso que ninguém me ache bonito (a).
* Só aceite elogios a teu respeito.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

20 - Um "alô" para o pessoal

Ufa!
Acho que consegui comentar no blog de todos que comentaram aqui no meu blog. Alguns comentários foram postados em anônimo por isso não tive como responder mas, eu agradeço o carinho do mesmo jeito, aqui no meu blog os posts anônimos também são bem-vindos. Também não consegui comentar em alguns cujo blog é restrito e não permitiu o meu acesso =( ou porque o blog não é um "blogspot" e não apareceu o endereço para mim.
Então, caso o teu blog não seja um "blogspot" você pode colocar o endereço do blog no próprio comentário só para garantir mesmo, é bom. Mas, fica ao critério de cada um.
Puxa vida! O post sobre "Pena de Morte" deu o que falar hein. É um assunto muito complexo mesmo, cada um tem um ponto de vista. Mas, já que vocês são pessoas polêmicas rs, tem outros assuntos intrigantes aqui no meu blog, como por exemplo, aborto, que é o post número 13, ou se a mulher de hoje é vulgar, é o post número 8. Deixe sua a crítica, idéia ou opinião lá também. Freqëntemente eu passo por todos os posts para ver se tem recadinhos, não vão me deixar na mão hein pessoal.


Por hoje é só isso!
Beijão à todos!

terça-feira, 1 de julho de 2008

19 - Todos podem se regenerar

Já ouvi inúmeros argumentos de pessoas que são à favor e de pessoas que são contra a pena de morte, e garanto que as duas opiniões são interessantes. Uma vez assisti na televisão um debate sobre pena de morte e os dois argumentos foram verdadeiros. O lado que defendia a pena de morte afirmou: " -O sistema penitenciário do Brasil é vergonhoso. A verdade é que nenhum bandido sai da cadeia recuperado, pelo contrário, sai até pior. E é justo colocarmos esses bandidos de volta nas ruas? Vamos mandar esses criminosos para o inferno, não podemos deixar a sociedade a mercê deles novamente." Eu concordo em gênero, número e grau que bandido no Brasil não sai da cadeia recuperado mas, não sai mesmo! E por isso eu jamais vou querer que ele volte à circular pelas ruas.
Mas, o lado que não defendia a pena de morte usou um argumento que nos leva à pensar melhor no assunto, é o seguinte:
" -Infelizmente todos os dias ocorrem tiroteios entre bandidos e policiais. Vejam quantos bandidos são mortos por policiais diariamente e a criminalidade só aumenta. Isso é a prova de que matar bandido não resolve o problema! "
Bem, eu sou contra a pena de morte, eu concordo quando dizem que matar bandido não resolve o problema mas, também concordo que apenas colocá-los na cadeia não é o suficiente. Um bom trabalho de recuperação dos presidiários é o que o Brasil precisa.
Falando nisso...
muitas pessoas criticam os trabalhos religiosos feitos dentro da cadeia. Se um criminoso cometeu 10 crimes, ás vezes eu acho que grande parte das pessoas preferem vê-lo cometendo 11 crimes, ou seja, mais crimes, do que vê-lo se regenerando e se tornando um evangélico. Aqui no Brasil não existe trabalho de recuperação de presos, o único trabalho que existe são essas iniciativas religiosas. Mas, em vez de a população ser grata, ela critica.
Quase todo mundo me pergunta por que as pessoas que tiveram o passado conturbado se transformam em crentes. A resposta é muito simples: Porque elas querem!
E a grande maioria das pessoas que tornam-se evangélicas não tiveram o passado conturbado não. Porém, quando algum criminoso ou artista torna-se crente, a televisão faz um "ôba-ôba" com seu nome.
E para terminar; quem não gosta do trabalho de recuperação de presos que os crentes fazem nas cadeias, faça outro tipo de trabalho para recuperá-los então, ao invés de ficar de braços cruzados apenas reclamando.