.

.

.

.

terça-feira, 1 de julho de 2008

19 - Todos podem se regenerar

Já ouvi inúmeros argumentos de pessoas que são à favor e de pessoas que são contra a pena de morte, e garanto que as duas opiniões são interessantes. Uma vez assisti na televisão um debate sobre pena de morte e os dois argumentos foram verdadeiros. O lado que defendia a pena de morte afirmou: " -O sistema penitenciário do Brasil é vergonhoso. A verdade é que nenhum bandido sai da cadeia recuperado, pelo contrário, sai até pior. E é justo colocarmos esses bandidos de volta nas ruas? Vamos mandar esses criminosos para o inferno, não podemos deixar a sociedade a mercê deles novamente." Eu concordo em gênero, número e grau que bandido no Brasil não sai da cadeia recuperado mas, não sai mesmo! E por isso eu jamais vou querer que ele volte à circular pelas ruas.
Mas, o lado que não defendia a pena de morte usou um argumento que nos leva à pensar melhor no assunto, é o seguinte:
" -Infelizmente todos os dias ocorrem tiroteios entre bandidos e policiais. Vejam quantos bandidos são mortos por policiais diariamente e a criminalidade só aumenta. Isso é a prova de que matar bandido não resolve o problema! "
Bem, eu sou contra a pena de morte, eu concordo quando dizem que matar bandido não resolve o problema mas, também concordo que apenas colocá-los na cadeia não é o suficiente. Um bom trabalho de recuperação dos presidiários é o que o Brasil precisa.
Falando nisso...
muitas pessoas criticam os trabalhos religiosos feitos dentro da cadeia. Se um criminoso cometeu 10 crimes, ás vezes eu acho que grande parte das pessoas preferem vê-lo cometendo 11 crimes, ou seja, mais crimes, do que vê-lo se regenerando e se tornando um evangélico. Aqui no Brasil não existe trabalho de recuperação de presos, o único trabalho que existe são essas iniciativas religiosas. Mas, em vez de a população ser grata, ela critica.
Quase todo mundo me pergunta por que as pessoas que tiveram o passado conturbado se transformam em crentes. A resposta é muito simples: Porque elas querem!
E a grande maioria das pessoas que tornam-se evangélicas não tiveram o passado conturbado não. Porém, quando algum criminoso ou artista torna-se crente, a televisão faz um "ôba-ôba" com seu nome.
E para terminar; quem não gosta do trabalho de recuperação de presos que os crentes fazem nas cadeias, faça outro tipo de trabalho para recuperá-los então, ao invés de ficar de braços cruzados apenas reclamando.

11 comentários:

Filipe disse...

Ola! Obrigado pelas palavras, me senti lisonjeado. O layout é minha criação, e divido a mesma opniao que voce tem acerca do meu espaço em favor do teu, é apetecedor! Beijos, continue escrevendo bem!

Pedrita disse...

eu sou contra a pena de morte. e países que a instituíram tiveram um aumento da criminalidade. fora que muitas vezes são mais inocentes que pagam caro do que os bandidos profissionais, pq esses têm bons advogados. beijos, pedrita

Sammyra Santana disse...

sou terminantemente contra a pena de morte...
essa história de Olho por Olho não funciona!
Temos é que fazer um trabalho de conscientização, dar educação de qualidade, saúde, trabalho, moradia e lazer, aí sim, creio que haveria uma erradicação da criminalidade!

Ana Cristina disse...

Olá, vim agradecer e retribuir sua visita, bem como o comentário deixado em meu blog. Num mundo em que muitas pessoas a cada dia se mostram mais egocêntricas, egoístas e fúteis, é sempre bom encontrar quem ainda se preocupa com questões sociais e com o bem estar coletivo. Gostei bastante do seu blog. Um abraço, volte sempre e tudo de bom pra você!

Valas disse...

Olá.. sou um dos proprietários do 28cents que vc visitou...

Muito obrigado pela visita e pelos elogios... seu blog também está muito bom, talvez seja hora de dar uma incrementada com algum layout por aí... vc pode falar com a Magdalene (integrante do meu blog), talvez ela possa te ajudar nisso...

Volte sempre que quiser, será mto bem vinda!

Quanto à recuperação de presidiários, minha visão é bem diferente da sua, uma vez que defendo a pena de morte para crimes hediondos, principalmente os que são pegos em flagrante... não acredito em recuperação de uma pessoa que estupra mulheres e crianças, sequestra, tortura ou ainda que faz parte de uma organização que cultiva o crime...

A única coisa que concordo como "recuperação" é fazer com que os presidiários trabalhem para ter seu teto, comida e conforto... ou seja... talvez privatizar as prisões assim como em outros países... não é justo também sustentarmos alguém que faz mal para a sociedade...

Verifique o vídeo abaixo para tentar entender um pouco da mentalidade de alguns... é muito bonito acharmos que as pessoas mudam e realmente podem ser reintegradas à sociedade, mas talvez não esteja vendo com olhos críticos suficientes... ter vivenciado na pele alguma destas violências gratuitas, faz você entender melhor os tipos de pessoas que existem no mundo..

Enfim... é apenas minha opinião, nadea mais que isto...

http://www.youtube.com/watch?v=7lRl0s4hNOA

(apesar da "brincadeira", é uma personalidade válida...)

Bjos

Márcio Teruel disse...

Não que eu seja a favor, mas em casos extremos concordo em existir sim a pena de morte no Brasil, para que comece existir uma conscientização maior por parte de quem pratica ou pensa em cometer um crime... Como no caso Isabela, praticamente é um exemplo para muitos outros casais que encontram em uma criança o resultado dos problemas... Com isso podemos notar várias tentativas e até mesmo casos parecidos. Por isso vejo como uma forma de uma conscientização maior quando há perigo de perder a vida.
Lógico que também sou contra a pessoa cometer o crime e logo ser colocado em uma cadeira elétrica ou algo do tipo, mas que a pessoa tenha um tempo grande para dar exemplos de arrependimentos e crie um pouco de amor à vida.

Agradeço sua participação em meu blog, e dizer para que volte sempre. Interessante o visual de seu blog. Quem dera um dia ter fotos e uma maior divulgação de meu vício. ;)

Valentina disse...

Oi Juliana

Obrigada pela visita ao meu blog! Parabéns pelo seu, são assuntos que deven realmente serem discutidos...
Beijo

Anônimo disse...

Bom LILI, apaixonado por você, lá vou eu comentar seu podst.

À medida que se instrui, o homem compreende melhor o que é justo e o que é injusto e elimina os excessos que em épocas menos adiantadas cometia em nome da justiça, por achá-los necessários.
Em outras épocas, mortes aconteciam em nome da justiça e, até, da divindade,o que era considerado natural. Assim o que, numa época, é considerado justo, em
outra parece bárbaro, pois as leis humanas mudam com o progresso, até ficarem de acordo com as leis divinas, estas, sim, eternas.

beijo, já estou com saudade.

Psicologia Infantil disse...

Acho que toda iniciativa de recuperação de presos é válida, sendo ela de cunho religioso ou não!
O problema é que as pessoas se preocupam muito com a disputa religiosa, do tipo "a minha é melhor do que a sua" e se esquecem do mais importante...ajudar ao próximo!!
Ah! Obrigada pela visita no meu blog!
Abraço,

Anônimo disse...

ai lindona é muito chado..pq a gente se mata e ai somi tudo kkk

mas obrigada pela força ehn..vc é uma pessoa muito simpatica..adorei ter te conhecido...pega meu msn assim a gente conversa +

valmariapereira3004@hotmail.com
otima sexta e bom fds para vc

bjão lindona
Valzinha

Nanda Nascimento disse...

Olá,

Estou passeando pelo seu blg, aqui é polêmico mesmo (rsrsrsrs). Assisti uma entrevista com uma jornalista que escreveu o livro Na humildade, livro este que retrata a vida dos presos em um determinada presídio, ela conclui que a maioria dos presidiários se tornavam evangélicos, porque o trabalho destes é bem maior do que qualquer outra religião, trocando em miúdos ninguém quer fazer trabalho evagelístico na cadeia.
E pra fazer parte das comunidades evagélicas dentro deste presidiário tem regras, tem que colocar a mão na massa.

Beijos e flores!!