.

.

.

.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

35 - Não tem Graça

Image Hosted by ImageShack.us

Dizem os especialistas que quando uma pessoa cai no chão, não tem graça nenhuma. E nós damos risada mesmo sabendo que não tem graça.
O motivo que nos leva a rir é discutido até hoje, não há nada conclusivo. Eu vi isso na televisão.
Alguns especialistas dizem que quando uma pessoa cai no chão, nós rimos ou pelo menos sentimos vontade de rir dela por alívio de não ter sido a gente que caiu. De tanto alívio a gente ri.
Outros dizem que o inesperado faz a gente ri, quando a pessoa cai no chão de repente, a surpresa é engraçada.
Já outros defendem a tese de que quando uma pessoa cai no chão, nós rimos porque nos sentimos superior a ela. É como se a gente pensasse:
-Que burro, caiu no chão!
Se eu chamo ele de burro é porque eu sou inteligente então, automaticamente eu estou me valorizando, me sentindo superior a ela. Esse sentimento de superioridade nos faz rir de felicidade. É como se a gente se sentisse bem ao ver o outro se dando mal.
Quando uma pessoa que eu conheço cai no chão, eu acho que dou risada ou pelo menos sinto vontade de rir porque não estou acostumada a ver aquela pessoa naquela posição, toda estendida no chão, de pernas para o ar, com a cara no chão enfim, dependendo da posição que ela caiu, eu dou risada porque acho a posição engraçada.
E quando a gente cai, todo mundo da risada, nós ficamos com muita raiva ou com vergonha, só que depois de algum tempo, as pessoas já se esqueceram do episódio e nós, os protagonistas do tombo, finalmente conseguimos rir do que aconteceu. É aquela velha frase "depois que passa a gente ri". Nesse caso eu acredito que rimos por alívio de já ter passado, aquele vexame todo já passou e foi esquecido.
Por que rimos ou temos vontade de rir quando uma pessoa cai no chão? Qual dos três argumentos faz mais sentido na tua opinião?
Primeiro: Rimos por alívio de não ter sido conosco.
Segundo: O inesperado é engraçado, rimos porque a surpresa nos faz rir.
Terceiro: Rimos porque nos sentimos superior a pessoa que caiu.
Beijos!

31 comentários:

Roger disse...

sempre sou o primeiro a rir das minhas quedas
aehuaheuaheuhuae
e quanto a rir de outras pessoas, duas palavras: humor negro. Bom, velho, sadio e cáustico humor negro.

David Parker disse...

Oie! Obrigado pela visita ao meu blog! Gostei do seu post.
Bem, eu sou sempre o primeiro a rir de mim mesmo quando caio e quanto às outras pessoas, eu seguro o riso até ver se o tombo foi 'sério ou não'. Se não tiver machucado, eu não seguro mesmo o riso! rsrs

Monique Lôbo disse...

Acho que me encaixo na segunda opção.Quando alguém cai,eu dou risada,depois de ver se não foi nada sério,a surpresa e a situação em que a pessoa fica acaba sendo muito engraçada,é dificil não rir.Tinha um professora que me contou que uma vez saindo do ônibus ela tropeçou e caiu,e a primeira reação dela foi fingir que tinha desmaiado,porque assim as pessoa se penalizavam e não ririam dela,e foi isso que aconteceu.
Adorei o post!!
Bjus

• A l i n e x) disse...

Aah, é complicado saber porque rimos, não é engraçado, mas quando a pessoa cai e levanta numa boa é mais difícil os outros rirem, agora quando a própria pessoa que caiu se intimida, os outros acabam rindo como maneira de ridicularização, é ai que mora o perigo. Eu sempre tento ver se tá tudo bem com a pessoa, porque é inevitável o riso, o problema é que as vezes a gente acaba esquecendo de socorrer o 'caído'!

Beeijão ;*

Lizzie disse...

Eu vivo caindo, e acho graça de mim mesma. Fazer o quê, né?

Andei sumidíssima da blogosfera, bem sei. Mas voltei, e cheia de saudades de todos vocês!

Beijocas
www.lizziepohlmann.com

cah disse...

pura verdade isso tudoo uyauhauhauhahuahua

http://imensidadx3.blogspot.com

Thays Petters disse...

Oi!!! que bom que gostou...
Jack JONSOn é o maximo mesmo!

**Aline** disse...

Oiii tudo bom??? eu geralemnte sempre rio quando caio e não doi , quando doi não é nada engraçado , mas geralmente quando não sinto dor as pessoas tbm riiem , mas se levanto gemendo de dor , aí acaba perdendo a graça x]
Tenha uma ótima semana!!! =^-^=
Ki$$e$ ;**
www.heart-kawaii.com/kittyline

Jéssica disse...

O que pode acontecer também é: o que caiu também ri. Mas desse eu tenho certeza que ri ou de vergonha + raiva ou porque todos estão rindo. Esse costume é meio engraçado, realmente não tem explicação certa.

Na minha situação, eu escolho a opção dois. E concordo com você, rio da posição que a pessoa caiu, não dela. hahahaa :)


Um post muito intrigante, nunca tinha parado pra pensar nisso. Legal, gostei :)

Eternessências disse...

Vou ficar com a segunda opção, Ju!
Acho que cair não é algo previsível e muito menos a posição de quem cai é a rotineira. Portanto, acho que, ao vermos alguém cair, somos surpreendidos; e a surpresa provoca reações inusitadas. A mais comum é o riso -neste caso, misto de nervosismo com uma pitada de humor!.
Um final de semana abençoado!
Rose

Viajante da Imensidão disse...

É a pura verdade, além de rirmos das outras pessoas, rimos de nós também...parece ser um instito tipico de todo ser humano, a superioridade...basta trabalharmos para que isso não afete o nosso di-a-dia não é mesmo?..muito dez o teu blog...gostei mesmo..bjos!!

ღ Ellen ღ Coelho ღ disse...

Olá Juliana, vim agradecer a visita ao meu blog e visitar o seu também!
Achei muito interessante... Vai me encontrar por aqui mais vezes!
Oh... Tomei a liberdade de colocar umlink para o seu blog no meu!
Beijão!

Maria Clara~* disse...

Oi!
Blog muito doido, essa coisa de pôlemica é b em legal!
Se eu fosse rir de quem cai, riria de mim mesma, porque sempre caio...Aff!Mas acho que as pessoas riem pela segunda opção, de que é engraçado...
Beijos~*

http://euamoradicalmente.blogspot.com

Fê_Notável disse...

Oi Juliana!
Obrigada por sua visita ao Escritos Humanos. Espero te ver por lá mais vezes!
Teu blog é mto interessante! e sobre a bola da vez, acho que a gente ri de alívio!

Beijokas


www.escritoshumanos.zip.net
www.algumasobservacoes.blogpsot.com

Brauner disse...

Eu sempre dou risada dos meus tombos... Já me falaram que as pessoas dão risadas das minhas risadas de Coringa. heAUaehaEUAeAH
lol.
Ah, e eu não chamo a outra pessoa de burra. Até porque acredito que não há uma pessoa superior a mim então eu não posso achar isso de outra pessoa. (eu disse pessoa, acima de mim só Deus hehe)
bjão

www.paginadobrauner.zip.net

Multiolhares disse...

Eu vou pela segunda, até porque quando sou eu a cair se não me magoar, também me dá vontade de rir
beijos

Alícia Montenegro e Sofia Machado disse...

Oi, Juliana, tudo bem?

Estou passando por aqui pra agradecer seu comentário no meu humilde blog e pra comentar sobre o conselho que vc deixou no final.
O que acontece é que amo minha igreja, que é pentecostal (moderadamente), e não pretendo sair de lá. O que me chateia não é as pessoas glorificarem alto, e sim que glorifiquem para "aparecer" (sabemos que isso acontece né). Isso ,sim, atrapalha.

Quanto à tua postagem aqui, acho que fico com as 2 1ªs opções. ;D

Tathi Amaral disse...

Rir? Nossa! Eu sou a pessoa menos indicada para falar, ou quem sabe a mais, pq não consigo segurar o riso, as vezes fica até chato.

Adorei o post!

beijos

Borbella disse...

Pela surpresa, acho. Tanto que a gente fica as vezes esperando pra ver se a pessoa não se machucou e então, se nada foi grave, eu rio mesmo... rsrs.
Mas também rio muito dos meus próprios tombos. E eu caio muuuito! rs. Desastrada é apelido! rs.

Obrigada pela visita!!
Grande beijo e uma ótima semana!

Borbella disse...

Pela surpresa, acho. Tanto que a gente fica as vezes esperando pra ver se a pessoa não se machucou e então, se nada foi grave, eu rio mesmo... rsrs.
Mas também rio muito dos meus próprios tombos. E eu caio muuuito! rs. Desastrada é apelido! rs.

Obrigada pela visita!!
Grande beijo e uma ótima semana!

Anônimo disse...

Saudade...seu apaixonado.

Martinha disse...

Bem, a mim parece-me que rimos sempre que uma pessoa cai, pelo inesperado que é essa situação. Nunca conseguimos ficar indiferentes a isso, e o riso é a nossa maneira de reacção.
Mas o que depois acontece, é que quando caímos sentimos vergonha do riso dos outros... Depois o acontecimento esquece-se e rimos da situação!
Beijinho *

Polly disse...

Acho péssimo rir quando alguém cai, a não ser quando a própria pessoa ri. O motivo do riso? Voto na segunda opção: rimos do inesperado.


(www.pollyok2.zip.net)

andre disse...

Sempre coisas novas que Deus tem para nós. www.insejecplanaltina.wordpress.com

André

Rosane disse...

O inesperado é engraçado, rimos porque a surpresa nos faz rir.
Eu acho isso pq as coisas vem do nada,que nao esperamos por isso,nao é por sermos superiores aos outros,pelo menos por mim1
Eu acho q sou a unica pessoa da Terra que qndo caiu fica rindo dela propria,e qndo outra pessoa cai eu rio tb!!

Layz Costa disse...

O inesperado é engraçado, rimos porque a surpresa nos faz rir.


Adorei o texto, adoro essas pesquisas;
beijo
=*

Nanda Nascimento disse...

Engraçado!

A 2º opção. Tudo que nos pega de supresa, e tira nosso atenção do foco principal se torna engraçado e inusitado.

Beijos e flores!!!

Monikue disse...

Oiii ... obrigada pelo comentário ...
Realmente jogar sem ele não tem graça ....

Bom eu sempre dou risada quando eu mesma caio, dos outros então nem se fala .... é incontrolavel.
Mas eu acho que é um misto das tres opçoes.
Primeiro por ser inesperado, depois por termos escapado do tombo e por ultimo fazer aquela gozaçãozinha basica né rsrs !!!

bjussssssss

Nina Fernandes disse...

Eu vim aqui agradecer ao comentario que vc deixou no meu blog...
Quando pessoas que agente gosta "desaparece" é tão triste...
Eu gostei muito desse post...
Eu vivo caindo e as pessoas vivem rindo de mim...
Então poderia até falar que é por causa do inesperado...
Mais um tombo meu de certa forma é esperado...
Deve ser porque se sentem superiores...
Ai mais não é nada legal para quem levou o tombo o povo fica rindo..
Eu detesto...
Beijinhos..
E linkada

Nina Fernandes disse...

Ah, e uma opnião construtiva:

Tá lindo o seu blog assim...

Mais as florzinhas cinza do canto atrapanha agente lê os seus textos...

Curupira disse...

Educação é Problemão NOSSO.
Pai de TODOS os outros problemas.

Obrigado pela vizita.

Alternativa 3:
Tomamos um susto, normalmente a pessoa cai toda desconjuntada e aí rimos.
O pior é que perguntamos rindo ainda:
C machucou?
Situações difíceis...

Beijos