.

.

.

.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

8 - Mulher

Não acho que a mulher de hoje está vulgarizada, eu acho que a língua masculina é que está mais afiada, a dor de cotovêlo anda crescendo neles devido as nossas conquistas.
Se as mulheres estão fáceis é porque tem homem dando bola. Já que os homens não acham legal ou certo que as mulheres fiquem rebolando e se insinuando em certos bailes e festas, por que freqüentam esses lugares então? Algumas mulheres são assim porque os homens alimentam suas atitudes, assistindo-as e aplaudindo-as. Só que depois ficam falando mal.
Um fator que deve ser levado em consideração é que o número de mulheres vulgares é muitíssimo menor que o número de mulheres não consideradas vulgares, acontece que antigamente elas não apareciam na televisão, hoje elas aparecem, por isso os homens acabam generalizando, achando que a maioria das mulheres são vulgares.
Uma coisa é fato: Uma mulher se vulgariza quando tenta ser igual ao homem, afinal, se mulher é fácil hoje, o homem é o dobro, e há muito mais tempo. E assim como existem mulheres trabalhando com erotismo, também existem homens na mesma atividade.
Antes só os homens tomavam a iniciativa, antes só eles ficavam com várias mulheres ao mesmo tempo, antes só eles usavam e se aproveitavam e não queriam compromisso. Por isso eles sempre foram atacados pela língua feminina que o taxou de cachorro, cafajeste, galinha, e mais outros apelidos maldosos.
Hoje é ao contrário, muitas mulheres também tomam a iniciativa, ficam com vários homens ao mesmo tempo, usam, abusam e não querem compromisso, então, agora é a nossa vez de sermos atacadas pela língua masculina que está nos taxando de vulgares, fáceis, etc.
Mas, eu acho que cada um deve fazer a sua parte, não é porque a mulher está dando em cima de um homem, que ele terá que correspondê-la pois, ele é um homem, ele não é um cachorro que não raciocina e não consegue se conter ao ver uma cadelinha. O homem tem o poder de escolher, sim ou não. Nunca fiquei sabendo de uma mulher que amarrou um homem numa cadeira e o obrigou à beijá-la, homem sai com muitas mulheres porque quer, não porque elas estão se oferecendo, afinal, a mulher não obriga nenhum homem à ficar com ela.

Um comentário:

alvarêz dewïzqe disse...

você tem um ponto interessante sobre o assunto, Polêmica.
a vulgaridade, penso eu, não tem sexo. a vulgaridade é mais um produto sendo altamente consumido, por homens e mulheres.